MENU

 Biografia >> Biografia dos autores e escritores 
Biografia dos autores das principais leituras do Vestibular
 
Biografia de Dalton Trevisan
 

 

Dalton Trevisan

Dalton Trevisan, o vampiro criador das polaquinhas de Curitiba, nasceu na mesma cidade a 14 de junho de 1925. Bacharelou-se pela Faculdade de Direito do Paraná. 

Liderou o grupo literário que, em abril de 1946, lançou, em Curitiba, a revista modernista Joaquim, com circulação até dezembro de 1948 (21 números), na qual Dalton fez ataques severos ao provincianismo curitibano e principalmente ao poeta e conterrâneo Emiliano e sua retórica parnasiana. 

O curitibano Dalton Jérson Trevisan sempre foi enigmático. Antes de chegar ao grande público, quando ainda era estudante de Direito, costumava lançar seus contos em modestíssimos folhetos. Em 1945 estreou-se com um livro de qualidade incomum, Serenata ao Luar, e, no ano seguinte, publicou Sete Anos de Pastor. Dalton renega os dois. Declara não possuir um exemplar sequer dos livros e "felizmente já esqueci aquela barbaridade".

Dedicando-se exclusivamente ao conto (só teve um romance publicado: A Polaquinha), Dalton Trevisan acabou se tornando o maior mestre brasileiro no gênero. Em 1996, recebeu o Prêmio Ministério da Cultura de Literatura pelo conjunto de sua obra. 

Mas Trevisan continua recusando a fama. Cria uma atmosfera de suspense em torno de seu nome que o transforma num enigmático personagem. Não cede o número do telefone, assina apenas "D. Trevis" e não recebe visitas - nem mesmo de artistas consagrados. 
Enclausura-se em casa de tal forma que mereceu o apelido de O Vampiro de Curitiba, título de um de seus livros. 

Livros Publicados: “Abismo de Rosas”; “Ah, É?”; “A Faca No Coração”; “A Guerra Conjugal”; “A Polaquinha”; “A Trombeta do Anjo Vingador”; “Cemitério de Elefantes”; “Chorinho Brejeiro”; “Contos Eróticos”; “Crimes de Paixão”; “Desastres do Amor”; “234”; “Dinorá - Novos Mistérios”; “Em Busca da Curitiba Perdida”; “Essas Malditas Mulheres”; “Lincha Tarado”; “Meu Querido Assassino”; “Morte na Praça”; “Mistérios de Curitiba”; “Noites de Amor em Granada”; “Novelas nada Exemplares”; “O Pássaro de Cinco Asas”; “O Rei da Terra”; “O Vampiro de Curitiba”; “Pão e Sangue”; “Primeiro Livro de Contos”; “Vinte Contos Menores”; “Virgem Louca, Loucos Beijos”; “Vozes do Retrato - Quinze Histórias - Mentiras e Verdades”; “Quem tem medo de vampiro?”; “77Ais”; “111 Ais”; “Pico na veia”. Livros renegados pelo autor: “Serenata ao Luar”; “Sete Anos de Pastor”. Antologias: Contos em antologias alemãs (1967 e 1968), argentinas (1972 e 1978), americanas (1976 e 1977), polonesas (1976 e 1977), sueca (1963), venezuelana (1969), dinamarquesa (1972) e portuguesa (1972). 

Filmes: “A Guerra Conjugal” - histórias e diálogos do autor, roteiro e direção de Joaquim Pedro de Andrade, 1975.

 

Aproveite e faça a revisão de Literatura

<<< Voltar

 

 
 Página Principal

Fale Conosco | Anuncie Aqui | Cadastro | Notícias | Home



 

WebVestibular - O Site do Vestibulando - O Vestibulando em primeiro lugar! Desde 07/2000

Topo

.