MENU

 Revisão >> Revisão das principais matérias do Vestibular
Curso de Redação
 
Modalidades de Redação - Descrição
 

 

Modalidades de Redação - Descrição

Descrição é o momento “fotografado”, interpretado, traduzido em palavras, com vida, com ruídos, cheiro, gosto, textura. É a caracterização de um objeto, paisagem, animal, pessoa, grupo de pessoas, ressaltando seus aspectos mais individualizantes.

De natureza estática, a descrição é feita à base do estado do objeto, havendo predomínio de substantivos e adjetivos. Captamos esse “estado” através dos sentidos – audição, tato, olfato, paladar e sensações internas. É por isso um trabalho de percepção, exigindo analise e classificação do objeto observado. Quanto mais se analisa melhor se apreende a imagem.

Caso contrário o superficial e o fragmentário apresentarão apenas uma cópia do que está sendo visto. Deve-se conseguir a imagem e não a cópia, para isso a imaginação é importante, tanto quanto a inteligência do observador. Através dela ele é capaz de revelar o caráter novo, aquele que define o objeto como único, com traços impares, não podendo ser confundido com outro qualquer.

Na descrição entram em contato intimo – observador + coisa observada.
Onde:
a) O observador pode simplesmente recriar o objeto – denotativamente – o mais real possível.
b) O observador transfigura a coisa observada – conotativamente – com subjetivismo.

No primeiro caso há uma aproximação maior da palavra com o que se vê, pela objetividade com que se retrata – sem metáforas, em linguagem clara, direta através de palavras que possuem um sentido único. No segundo caso há um caráter simbólico na linguagem que transcende à própria realidade do objeto observado. Predominam as metáforas, e outras figuras retóricas. Em qualquer dos casos a elaboração do trabalho deverá ser precedida pela observação atenta, analise e classificação das idéias.

Principais características da descrição :
a) Cria através da linguagem uma realidade estática.
b) Incorpora fundamentalmente o espaço físico. Não há relação de anterioridade ou posterioridade entre as frases.
c) Possui caráter particularizante. Poderíamos representar a descrição como uma parada na linha do tempo.
d) Predominam as imagens sensoriais: visuais, táteis, auditivas, olfativas e gustativas.
e) Procura fazer com a palavra o que o pintor faz com a tinta. Retrata personagens e reproduz o espaço físico.
f) Os verbos não se encadeiam, não progridem, não chegam a compor uma realidade que evolui. Assim a relação entre os verbos não estabelece uma progressão no tempo.
g) Descrição de algo estaticamente que nós nos concentramos num dado momento. Tanto é verdade, que podemos alterar a seqüência sem afetar basicamente o sentido, predominando verbos de estado e não de ação.

OBS.: Um texto descritivo pode, portanto, conter movimento, assim como pode apresentar outros verbos diferentes de “ser e estar”. O que é fundamental para a existência da descrição é o fato de que os verbos não se encadeiam, não progridem, não chegam a compor uma realidade que evolui”.

 

<<< Voltar

 

 
 Página Principal

Fale Conosco | Anuncie Aqui | Cadastro | Notícias | Home



 

WebVestibular - O Site do Vestibulando - O Vestibulando em primeiro lugar! Desde 07/2000

Topo

.